Educação em Sexualidade

A Organização das Nações Unidas (ONU) mostrou que o desconhecimento e a falta de acesso as informações aumenta o risco de vulnerabilidades, de violências (sextorsão, abusos, por ex.), assim como garante menor acesso aos serviços de saúdes em geral, com consequente piora da prevenção de doenças e maior risco de adoecimentos. Mesmo sendo assunto delicado, é temática fundamental para garantir, efetivamente, que os indivíduos e suas singularidades sejam respeitados. O acesso às informações científicas, com linguagem e abordagens apropriadas à cada idade e contexto dos “ouvintes”, constroem adultos mais apropriados de quais cuidados devem ter consigo e com o próximo e, dos direitos de cada um. Ao clarificar, desmistificar, sensibilizar e despatologizar conceitos, valida-se vivências, viabilizando a equidade de gênero e os Direitos Humanos.